A Editora

 

Toda pesquisa desenvolvida apenas se torna devidamente significativa quando é reconhecida pela comunidade científica. Para isso, necessita ser divulgada, mediante congressos, eventos, mas, principalmente, disseminada por periódicos pares.

O local germinativo para as pesquisas é a própria universidade, a qual abrange as mais diversas áreas do conhecimento, com os melhores professores pesquisadores, os quais, com seus alunos-foco, levarão a termo suas ideias principiantes e problematizadoras para posterior investigação.

A pesquisa em si sempre gera resultados, esses resultados são o cerne motriz do professor e do aluno no intuito de reconhecimento perante a comunidade acadêmico-científica.

Ademais, o ensino em uma universidade abrange nível lato e stricto sensu. Os cursos que envolvem o stricto sensu, necessariamente precisam ser reconhecidos com qualidade acentuada perante seus pares nacionais, a fim de captar sempre novos alunos e professores.

Para isso, programas de pós-graduação vinculados a universidades costumam deter periódicos em suas respectivas áreas, com o macro-objetivo de não somente estimular a produção científica, divulgando resultados, mas, promover o curso perante entidades nacionais avaliadoras.

Todavia, não basta somente existir periódicos. Estes devem ser reconhecidos como publicação científica de qualidade. Mostra-se aqui uma correlação entre bom pesquisador e bom periódico, fundamentalmente um está vinculado ao outro.

A partir de pesquisa realizada em 2007, e constantemente atualizada, a Editora busca reconhecimento de seus periódicos em nível nacional mediante a ferramenta avaliadora Qualis, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O Qualis nada mais é que “[...] um conjunto de procedimentos utilizados pela Capes para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação.”[1] Dessa forma, cada avaliação é realizada por área, mediante estratos previamente definidos, indicadores da qualidade dos artigos, de A1, o mais elevado, a C, sem qualificação.

Há dificuldade em se manter um periódico científico em bom nível de estratificação, em virtude de que cada área dispõe de critérios próprios, os quais são constantemente modificados. Esses critérios devem ser atendidos praticamente em sua totalidade, uma vez que cada quesito é pontuado e cada ponto é significativo na hora de se alcançar novo estrato. Ademais, são percebidos fatores, como endogenia dos artigos, qualificação do Conselho e Comissão Editorial, qualificação dos autores vinculados a programas de pós-graduação em nível stricto sensu, além de originalidade dos conteúdos previstos nos artigos publicados.

Atualmente os estratos dos periódicos da Unoesc podem ser conferidos através do link.

 

OBJETIVOS DA EDITORA UNOESC

A Editora Unoesc tem como objetivos principais:

  • Publicar obras didáticas, visando o acesso à leitura e ao desenvolvimento do ensino;
  • Publicar obras científicas visando à difusão da pesquisa, à democratização do conhecimento e ao desenvolvimento regional;
  • Publicar obras de reconhecidos especialistas nas diversas áreas do conhecimento;
  • Buscar a integração das obras das comunidades científica e regional.

 

[1] COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Qualis Periódicos. Disponível em: <http://www.capes.gov.br/avaliacao/qualis>. Acesso em: 12 out. 2014.

Voltar
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.