Página inicial O que acontece Acadêmica de Enfermagem conta sobre a sua mobilidade acadêmica e preparação para residência
Não categorizado São Miguel do Oeste

Acadêmica de Enfermagem conta sobre a sua mobilidade acadêmica e preparação para residência

A acadêmica do curso de Enfermagem da Unoesc São Miguel do Oeste, Laura Oliveira, tem uma história inspiradora de amor à Enfermagem. Ela está aproveitando cada momento da sua graduação. Laura já participou de mobilidade acadêmica e, desde o início do curso, prepara-se para processos seletivos de residência. — Quando fazemos o nosso melhor todos […]


A acadêmica do curso de Enfermagem da Unoesc São Miguel do Oeste, Laura Oliveira, tem uma história inspiradora de amor à Enfermagem. Ela está aproveitando cada momento da sua graduação. Laura já participou de mobilidade acadêmica e, desde o início do curso, prepara-se para processos seletivos de residência.

— Quando fazemos o nosso melhor todos os dias, fazemos a diferença na vida do paciente e de sua família. Devemos aprender o máximo possível para poder cuidar da melhor forma do outro. A Enfermagem é a arte de cuidar de forma humanizada e integrada. É preciso ter o olhar científico e a prática, mas de uma forma humanizada. A Unoesc traz essa humanização — relata a futura enfermeira.

Mobilidade acadêmica

Com o objetivo de enriquecer o seu conhecimento, Laura aceitou o desafio de fazer mobilidade acadêmica (E-movies). Ela cursou as disciplinas de “Cuidado Básico da Família” e “Qualidade nos Serviços de Saúde”, de forma on-line, na universidade colombiana Antônio Nariño (UAN).

— Essa é uma oportunidade incrível. Conciliei com a minha graduação sem custos. Além disso,  a mobilidade acadêmica permitiu que eu fizesse uma analogia com a realidade da Colômbia. Os conhecimentos foram muito válidos e essa experiência levarei para a minha carreira profissional, bem como terei um diferencial no meu currículo — avalia Laura.

Preparação para a residência

Laura diz que o processo de preparação para a residência fica mais fácil, quando o acadêmico  começa a se preparar já no primeiro semestre. Ela conta que a Universidade de São Paulo (USP) é uma das instituições, na qual pretende fazer o processo seletivo.

Para isso, ela aproveita o máximo as aulas; faz resumos; anotações; mapas mentais e flaschcards. Laura tem o material organizado por semana, mês, semestre e ano.

— Durante as aulas, faço os mapas mentais e, em casa, faço as fichas de forma resumida. As fichas são importantes para revisões de provas e para concursos. Além disso, levo-as para onde eu quero, inclusive no ônibus —conta Laura.

Segundo Laura, cursar uma residência é ter um diferencial no mercado de trabalho, já que, durante 2 anos, o profissional residente desenvolve habilidades práticas.

A escolha pela Unoesc

Laura diz que conheceu outras universidades de Curitiba (PR), mas foi na Unoesc São Miguel do Oeste, que encontrou o que procurava para a sua formação profissional.

— A Unoesc dispõe de laboratórios completos para os acadêmicos desenvolverem pesquisas e projetos; professores qualificados e receptivos; biblioteca física e on-line e liga acadêmica. Essa foi a minha melhor escolha — garante a acadêmica.

Segundo a coordenadora do curso de Enfermagem, professora Ana Moser, a estrutura, o corpo docente e a utilização de metodologias ativas inspiram e instigam os acadêmicos. A professora destaca que a Universidade oferece tudo o que o acadêmico precisa para seu aprendizado: laboratórios de Anatomia Humana, Enfermagem, de Informática, entre outros; professores com mestrado, doutorado e experiência profissional. Além disso, os acadêmicos têm aulas práticas, desde o primeiro semestre, e estágios no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, UPA24h, Unidades Básicas de Saúde e na Clínica de Hemodiálise.

— A utilização de metodologias ativas leva à formação de um enfermeiro crítico-reflexivo. Por meio delas, torna-se possível que o acadêmico se conscientize de suas qualidades e limitações na busca por melhores estratégias de aprendizagem. Dessa maneira, o acadêmico aprende e desenvolve-se como protagonista do processo e o professor como mediador metodológico para que os estudantes aprendam e se desenvolvam — conclui a coordenadora, professora Ana Moser.

Receba as novidades da Unoesc

Usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento. Para mais detalhes, leia nossa política de privacidade.