Página inicial O que acontece Congresso Catarinense de Saúde e Simpósio do Mestrado em Biociências e Saúde debatem a inovação
Não categorizado Inovação Joaçaba

Congresso Catarinense de Saúde e Simpósio do Mestrado em Biociências e Saúde debatem a inovação

A forma de realizar o cuidado em saúde tem sido modificada pelas análises de dados, digitalização dos processos, inteligência artificial e outras formas de inovação. Diante disso, entre os dias 25 e 27 de agosto, aconteceram, na Unoesc Joaçaba e no Polo Inovale, as atividades do “6º Congresso Catarinense de Saúde” e do “7º Simpósio […]


A forma de realizar o cuidado em saúde tem sido modificada pelas análises de dados, digitalização dos processos, inteligência artificial e outras formas de inovação. Diante disso, entre os dias 25 e 27 de agosto, aconteceram, na Unoesc Joaçaba e no Polo Inovale, as atividades do “6º Congresso Catarinense de Saúde” e do “7º Simpósio Internacional em Biociências, Saúde, Educação e Sociedade”, com foco na transformação digital e na inovação na área da saúde.

O evento foi realizado pelo Programa de Mestrado em Biociências e Saúde em parceria com os cursos da área da saúde da Unoesc e reuniu a comunidade acadêmica, pesquisadores e empreendedores de áreas afins.

A abertura foi realizada no auditório Afonso Dresch e contou com a presença do diretor acadêmico da Unoesc Joaçaba, professor Doutor Jovani Steffani, do coordenador do Congresso e Simpósio, professor Doutor Diego de Carvalho, e da coordenadora do Programa de Mestrado em Biociências e Saúde, professora Doutora Fabiana Dallacosta. Na sequência, palestraram: Amil Khanzada, o fundador e CEO da Virufy, empresa que originada na Universidade de Stanford criou um algoritmo para detecção de Covid-19 através de sons de tosse; Giliate Coelho Neto que falou sobre “Iniquidade digital no SUS”; Diógenes Silva, que trouxe um pouco do Case Anestech; e Dayara de Carvalho, que é Gerente de Formação e Desenvolvimento na Secretaria de Saúde Pública do Pará e comentou sobre suas experiências em tecnologias na saúde do idoso.

— Nosso objetivo foi unir o conhecimento acadêmico com a inovação e com o empreendedorismo fomentando meios de oferecer novas estratégias, diagnósticos, prognósticos e tratamentos — afirmou o coordenador do Congresso e Simpósio, professor Doutor Diego de Carvalho.

A programação contou, ainda, com um evento para fomentar a troca de informações sobre startups na área da saúde, realizado no Polo de Inovação Inovale, com workshops e a divulgação de diversos resultados de pesquisa, oriundos de iniciação científica, trabalhos de conclusão de curso e dissertações de Mestrado, que estão à disposição para leitura na página dos Anais do Congresso Catarinense de Saúde. 

— Nestes dias de evento conseguimos manter o contato com convidados de várias partes do Brasil, compartilhar conhecimentos, ideias e insights, de modo a repensar as práticas, pensando em novos modos de agir na área da saúde. Percebemos um bom engajamento dos participantes e que as informações repassadas inspiraram muitos deles — afirmou a coordenadora do Programa de Mestrado em Biociências e Saúde, professora Doutora Fabiana Dallacosta.

Receba as novidades da Unoesc

Usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento. Para mais detalhes, leia nossa política de privacidade.