Página inicial O que acontece Encontro Regional do Plantio Direto tem programação definida
Não categorizado Maravilha

Encontro Regional do Plantio Direto tem programação definida

O Curso de Agronomia da Unoesc, campus de Maravilha, a Auriverde, Epagri e a Secretaria Municipal de Agricultura definiram, neste mês, a programação do Encontro Regional do Plantio Direto. O Encontro será realizado nos dias 8 e 9 de maio, em Maravilha. Segundo o coordenador do Curso de Agronomia, professor Alceu Cericato, o objetivo é […]


O Curso de Agronomia da Unoesc, campus de Maravilha, a Auriverde, Epagri e a Secretaria Municipal de Agricultura definiram, neste mês, a programação do Encontro Regional do Plantio Direto. O Encontro será realizado nos dias 8 e 9 de maio, em Maravilha. Segundo o coordenador do Curso de Agronomia, professor Alceu Cericato, o objetivo é oferecer aos agricultores, técnicos agrícolas e acadêmicos um momento de reflexão sobre o plantio direto na palha.

– O objetivo é que o público observe a iniciativa dos pioneiros do sistema e dos pesquisadores para minimizar os impactos ambientais da agricultura – acrescenta Cericato.

Durante o dia 8, serão realizadas diversas palestras no Maravilhas Park Hotel. A primeira palestra do dia inicia às 9h30 min, com Sérgio Thumé, que abordará sobre os 30 anos do sistema na Fazenda Santa Fé. Logo após, às 11h, os participantes poderão assistir a palestra “Sistema Plantio Direto: vantagens técnicas, econômicas e ambientais”, com o secretário da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação, professor Ricardo Ralisch.

Á tarde, a partir das 14h, inicia a palestra “Integração Lavoura-Pecuária em áreas de Plantio Direto”, com o engenheiro agrônomo da Epagri, Milton da Veiga. A última palestra programada para o dia, “Avaliação da Qualidade do Solo em áreas do Plantio Direto”, será ministrada pela bióloga Marie Bartz. Quem participar do evento, também poderá conferir a exposição de pôsteres com trabalhos sobre o tema.

No dia 9, haverá Dia de Campo. Neste dia, será feito o descerramento da placa alusiva aos 30 anos do Plantio Direto na Fazenda Santa Fé, com a participação dos pioneiros do sistema no Brasil: Herbert Bartz, Nonô Pereira e Franke Dikstra. O valor para participar do evento é de R$ 15,00.

 

Sobre o Plantio Direto

Segundo o professor Alceu Cericato, o Plantio Direto é um sistema capaz de assegurar a sustentabilidade agrícola, aumentar a biodiversidade das lavouras e conservar o solo.

– O objetivo é aumentar a produtividade agrícola e diminuir os impactos ambientais da agricultura – ressalta Cericato.

O professor estima que mais de 90% das propriedades têm este sistema. Entretanto, segundo Cericato, a qualidade, muitas vezes, deixa a desejar. Cericato salienta que com o evento, a expectativa é que os agricultores tenham outra visão sobre o plantio direto na palha e as formas de manejar o solo, ampliando seus lucros. Para os acadêmicos de Agronomia, o encontro proporcionará novos conhecimentos e oportunidades de pesquisas e publicações sobre o tema. 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Dia 8 de Maio – Maravilhas Park Hotel

 7h 30 min às 8h 30 min – Inscrições.

8h 30 min às 9h 30 min – Abertura.

9h 30 min às 10h 30 min – Palestra: “30 anos de Plantio Direto na Fazenda Santa Fé”.

11h às 12h 30 min – Palestra: “Sistema Plantio Direto, vantagens técnicas, econômicas e ambientais”, com o professor e secretário da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (Febrapdp), Ricardo Ralish.

12h 30 min às 14h – Almoço.

14h 30 min às 15h 30 min – Palestra: “Integração Lavoura-Pecuária em áreas de Plantio Direto”, com o engenheiro agrônomo Milton da Veiga.

15h 30 min às 16h 30 min – Palestra : “Projeto, Avaliação da Qualidade do Solo em áreas de Plantio Direto”, com a bióloga e assessora técnica da Febrapdp, Marie Bartz.

 

Dia 9 de Maio – Atividades de campo na Fazenda Santa Fé

 Estação 1: Demonstração da erosão e seu controle.

Estação 2: Perfil Cultural: uma análise visual do que fazemos com o solo.

Estação 3: Subsolagem ou escarificação.

Estação 4: Alternativas para cobertura do solo.

Estação 5: Manejo integrado de pragas com ênfase na helicoverpa.

Estação 6: Manejo de plantas daninhas resistentes.

Estação 7: Agricultura de Precisão em áreas manejadas no Plantio Direto.

Estação 8: Dinâmica de Máquinas: semeadora e pulverizador.

Estação 9: Bate papo com os pioneiros do sistema.

Estação 10: Feira de Máquinas.

Crédito Foto: Jornal "O Líder"

Receba as novidades da Unoesc

Usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento. Para mais detalhes, leia nossa política de privacidade.