Página inicial O que acontece Jornada Empreendedora reúne 75 professores de São Miguel do Oeste
Não categorizado Inovação São Miguel do Oeste

Jornada Empreendedora reúne 75 professores de São Miguel do Oeste

Dando sequência ao projeto Jornada Empreendedora Juvenil, 75 professores da Rede Municipal de Ensino de São Miguel do Oeste, que ministram aulas nos anos finais do Ensino Fundamental, diretores de escolas e professores de disciplinas específicas que atuam na educação infantil, como Artes e Educação Física, participaram de capacitação, nesta quinta-feira (2), na Unoesc. Pela […]


Dando sequência ao projeto Jornada Empreendedora Juvenil, 75 professores da Rede Municipal de Ensino de São Miguel do Oeste, que ministram aulas nos anos finais do Ensino Fundamental, diretores de escolas e professores de disciplinas específicas que atuam na educação infantil, como Artes e Educação Física, participaram de capacitação, nesta quinta-feira (2), na Unoesc. Pela manhã foram realizadas palestras sobre “Como identificar Problemas” e “Como validar problemas”. Já no período da tarde, o grupo foi dividido em nove equipes que desenvolveram, com o acompanhamento dos mentores, a solução para os problemas mais votados. Ao final da tarde, cada equipe defendeu sua ideia em banca e as melhores foram reconhecidas. A banca avaliadora contou com a presença de três empresários locais. 

De acordo com a professora e coordenadora do projeto, Elis Regina Mulinari Zanin, essa foi uma continuação do projeto da Jornada Empreendedora, realizada com os alunos no ano passado.

— Essa etapa, com os professores, foi uma sugestão da equipe organizadora que, após o primeiro evento realizado com os alunos, percebeu a necessidade de treinar os professores e despertar neles a Cultura Empreendedora para que possam conduzir os alunos, em sala de aula, baseados na busca de soluções e não apenas na observação dos problemas. Desta forma, solicitamos a prorrogação do projeto para realizar este evento com os professores — reforça Elis.

O professor de História das Escolas Marechal Arthur da Costa e Silva e Juscelino Kubitschek de Oliveira, Fernando Dala Santa, destacou que foi um dia de muito aprendizado.

— Essa aproximação do ambiente escolar, que têm as suas especificidades, e a inovação foi muito boa. O pensar diferente é essencial. Não podemos parar no tempo. A evolução da tecnologia e do modo como os alunos aprendem se transforma constantemente, por isso é preciso inovar, pensar diferente e trabalhar sempre na perspectiva de adequar a escola ao mundo real e não tratar como mundos distintos. A escola faz parte do aprendizado e não pode estar alheia às demandas da sociedade. Com certeza foi muito produtivo — comenta o participante

Dala Santa integrou a equipe vencedora da Jornada que apresentou um aplicativo para treinamento de professores para imersão nas novas tecnologias. Ele salienta a importância de focar na solução dos problemas.

  — Confesso que a princípio foi difícil. Nosso problema era bem complexo, mas focamos em um ponto específico que foi a capacitação dos professores do ponto de vista do uso da tecnologia. Como todos nós temos a tecnologia como algo onipresente, trabalhar isso é um projeto que pode sim ser implementado, que é a capacitação dos professores para que aprendam a trabalhar com as ferramentas e dialogar com os alunos na sua própria língua, no próprio universo simbólico — destaca Dala Santa.

A professora de Artes da Escola Teonísio Wagner, Cristiane Moraes Cipriani Schwengber, afirma que o evento foi produtivo e muito diferenciado.

— Já tivemos muitos momentos para discussão de problemas: na escola, com pais, com colegas… Esses problemas sempre foram discutidos, mas é a primeira vez que paramos para tentar resolver essas questões. Foi muito válido, pois conseguimos perceber que tem solução. Percebi que não sou só eu que tenho problemas na escola; meus colegas enfrentam as mesmas dificuldades. Sinto-me mais tranquila em saber que a gente pode se unir, compartilhar os problemas e nos fortalecer com eles criando soluções — finaliza Cristiane.

O QUE É A JORNADA EMPREENDEDORA JUVENIL

O projeto da Jornada Empreendedora Juvenil nasceu do empenho das instituições Unoesc, Prefeitura Municipal de São Miguel do Oeste, Citeosc e Acismo com recurso da Fapesc e com apoio de empresários e entidades locais. Ele foi executado durante 12 meses com o mapeamento de todas as escolas municipais, estaduais e particulares do município.

Uma equipe visitou as escolas e falou com os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio sobre como enxergar oportunidades e promover soluções com base nos problemas sociais. Foram realizados treinamentos sobre empreendedorismo, criatividade e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. A Jornada foi uma imersão em metodologias ágeis, para geração de ideias de negócios, a partir de problemas locais e impactou mais de 3.000 alunos em 2022. Com a repercussão positiva, o projeto foi prorrogado e capacitou 75 professores da Rede Municipal.

Receba as novidades da Unoesc

Usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento. Para mais detalhes, leia nossa política de privacidade.