Página inicial O que acontece Unoesc participa da Final Brasileira de Maratona de Programação e Chapecó é anunciada como próxima sede do evento
Tecnologia Notícia Inovação Chapecó

Unoesc participa da Final Brasileira de Maratona de Programação e Chapecó é anunciada como próxima sede do evento


A Unoesc Chapecó participou, de 16 a 18 de março, da Final Brasileira da “27ª Maratona SBC de Programação”, evento que é promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e existe desde o ano de 1996, servindo de fase classificatória para as finais mundiais do concurso de programação, o International Collegiate Programming Contest (ICPC). A competição ocorreu em Campo Grande, na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), e reuniu os 62 times de todos os estados do Brasil. A equipe da Unoesc, chamada “Xurastei”, ficou em 53º colocada entre os times no Brasil e em 202º entre os 309 times a nível latino-americano.

O time da Unoesc foi composto pelos estudantes João Pedro Wolschick, do curso de Engenharia de Computação, Heron Antunes Guerrieri Westendorff de Oliveira e Welyton Gabriel Dias Leidens, do curso de Sistemas de Informação, tendo como coach o professor Tiago Zonta, que comemorou mais uma participação na final nacional, sendo que a Unoesc tinha participado apenas uma vez, em 2015.

— É um feito difícil de realizar considerando o perfil de nossos estudantes que dividem os compromissos entre trabalho, universidade e treinos, isso mesmo, para participar de uma competição neste nível, é necessário muito treino. A participação na final nacional estava dentro do planejamento de fortalecer novamente a competição na região que praticamente desapareceu por causa da pandemia. Precisamos reforçar o conhecimento de base necessário nas profissões de tecnologia, este é o grande diferencial dos cursos ligados à Computação da Unoesc — afirmou o professor.

Durante o evento, ocorreu ainda o anúncio de Chapecó como cidade-sede da Final Brasileira da Maratona, que acontecerá no mês de outubro. O fato é um marco para o município e estado de Santa Catarina, que teve como palco da competição a cidade de Joinville em 2010. O evento em Chapecó irá envolver, entre competidores, professores (coachs) e staff, em torno de 320 pessoas. Estarão na cidade os 65 melhores times do Brasil, que previamente, no início do mês de setembro, terão disputado entre 600 equipes as vagas para a final.

A final vai ter como novidades: a motivação da participação feminina na competição e nas profissões ligadas à Computação e o fato de que os melhores classificados em Chapecó não vão mais direto para a Final Mundial, passarão, antes, para a fase Latino-Americana em Guadalajara, o que carinhosamente foi batizada de Libertadores da América da Programação.

— A Unoesc estará diretamente ligada com a realização do evento, mas a ideia é envolver o poder público, empresas privadas e outros setores do município e da região. É um evento que além da competição, fomenta a inovação e tecnologia e, por isso, a importância da mobilização de toda a comunidade seja para apoiar ou prestigiar — concluiu o professor que foi designado como diretor da sede.

*Texto com a colaboração do professor Tiago Zonta.

 

 

Receba as novidades da Unoesc

Usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento. Para mais detalhes, leia nossa política de privacidade.